Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Nesta terça (16) tem Assembleias da Caixa nas bases de Cornélio e Londrina

Os Sindicatos de Londrina e de Cornélio Procópio realizam nesta terça-feira (16/01), Assembleias virtuais específicas dos empregados e empregadas da Caixa Econômica Federal para deliberar a respeito do Aditivo ao ACT (Acordo Coletivo de Trabalho) que regulamenta o plano de saúde.

Em Londrina, a Assembleia do dia 5/12 rejeitou a proposta de renovação do Aditivo e em Cornélio houve empate no resultado da votação. Por isso, as duas entidades, assim com as demais bases onde a proposta não foi aprovada, precisam realizar novas Assembleias neste dia 16/01.

A Assembleia será realizada das 8h às 19h por meio do link https://bancarios.votabem.com.br/. A orientação da CEE (Comissão Executiva dos Empregados) da Caixa é para votar SIM.

O presidente do Sindicato de Londrina, Felipe Pacheco, afirma que é fundamental a aprovação desse instrumento na Assembleia deste dia 16/01 não só para garantir a manutenção da assistência médica, mas também para não comprometer a assinatura do Acordo específico a ser celebrado este ano com a Caixa. “Como o Aditivo do Saúde Caixa está vinculado ao ACT, o Sindicato poderá ter problemas para assinar a renovação do Acordo deste ano, no qual estão regulamentados todos os demais direitos dos empregados e das empregadas. Além do mais, não sabemos como ficarão as contribuições para o plano para os usuários cujas bases rejeitarem novamente a proposta”, salienta.

O Aditivo que define as regras do Saúde Caixa passou a vigorar a partir de 1º de janeiro nas 74% das bases sindicais do país que já o haviam aprovado nas Assembleias realizadas em 5 e 8 de dezembro.

Avanços

A proposta negociada entre o movimento sindical e a Caixa assegurou uma série de avanços em relação ao plano de saúde, com destaque para a manutenção da contribuição dos titulares em 3,5% sobre remuneração base. Saiba mais:

– para quem tem dependentes foi fixado um limite para o comprometimento da renda do titular em até, no máximo, 7% por grupo familiar;

– a Caixa vai assumir integralmente as despesas com pessoal do plano de saúde a partir de 2021, zerando o déficit. Com isto, não serão necessárias contribuições adicionais;

– serão recriados este ano pelo banco as estruturas regionais da Gestão de Pessoas e os Comitês Regionais de Credenciamento e Descredenciamento, o que vai melhorar o atendimento aos usuários em todo o país;

– as regras da coparticipação continuam as mesmas: 30% para os procedimentos (excluindo internamentos e oncologia) e para pronto-socorro/pronto-atendimento.

Saiba mais sobre a proposta do Saúde Caixa no boletim Avante, edição especial com detalhes sobre o que foi negociado com o banco.

Por Armando Duarte Jr.

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]