Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Grito dos Excluídos em Londrina cobra políticas sociais para a população

Com o tema “Você tem fome e sede de quê?”, foi realizado na manhã desta quinta-feira (7/09), em Londrina, o 29º Grito dos Excluídos e das Excluídas, com a participação de cerca de 200 pessoas.

A concentração aconteceu no Calçadão da Av. Paraná com a presença de diversos grupos e coletivos, incluindo indígenas, negros, Pastorais da Igreja Católica, integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) e dirigentes sindicais de diversas categorias.

O padre Dirceu Fumagalli citou a Bíblia ao falar da falta de justiça social no Brasil

As atividades começaram com uma celebração coordenada pelo padre Dirceu Fumegalli, que leu passagens da Bíblia falando da fome, da sede e da solidariedade necessária para amparar as camadas excluídas da sociedade.
Em seguida houve um momento de reflexão, envolvendo indígenas, integrantes do MST e do Movimento Justiça por Almas – Mães de Luto em Luta destacando as lutas destes segmentos da população pela demarcação dos territórios dos povos originários, reforma agrária, pelo fim da violência policial, enfim, pelo direito à vida.

Momento de reflexão sobre a fome e a sede da população

No final da celebração foi lido um texto resumindo as lutas do Grito dos Excluídos e Excluídas, lembrando que a fome é um problema que afetam o Brasil, o Paraná e Londrina. Que com a sede também não é diferente, porque inúmeras famílias não têm água potável em seus lares e, muitas vezes, nem mesmo moradia própria para viver.

Foram lembrados que democracia e justiça social e que a finalidade do Grito é para que todas as pautas dessa mobilização nacional sejam transformadas em políticas sociais para que todos os brasileiros e brasileiras possam ter respeitada sua cidadania.

No final da celebração o padre Dirceu pediu aos grupos para expressarem suas demandas em cartolinas, que foram levadas na caminhada dos participantes do Grito dos Excluídos em direção ao desfile cívico do Dia da Independência que foi realizado na Av. Leste-Oeste.

Para o secretário Geral do Sindicato de Londrina, Dirceu Quinelato, a manifestação cumpriu seu papel de cobrar das autoridades medidas para que o Brasil tenha de fato sua Independência. “No Grito dos Excluídos e das Excluídas deste ano tivemos momentos de muita emoção e reflexão acerca de diversos problemas que ainda precisam ser solucionados no país. Esperamos que esse grito chegue até os governantes e parlamentares para matar não só a sede e a fome de todos que precisam, mas também para que haja justiça social e direitos para todos os excluídos da nossa sociedade”.

Os diretores do Sindiac
Os diretores do Sindicato, Valdecir Cenali, Dirceu Quinaleto e Josué Rodrigues, com a vereadora Lenir de Assis

Veja mais fotos do 29º Grito dos Excluídos e das Excluídas em Londrina na página do Sindicato de Londrina no Facebook.

Texto e fotos por Armando Duarte Jr.

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]