Pular para o conteúdo Vá para o rodapé

Com impulso de agropecuária e serviços, PIB volta ao maior nível

Reprodução/montagem: Rede Brasil Atual

O PIB (Produto Interno Bruto) variou 0,1% do segundo para o terceiro trimestre, segundo informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Na comparação com o terceiro trimestre de 2022, o crescimento foi de 2%. No ano, até setembro, a soma das riquezas brasileiras é de 3,2%. Em 12 meses, o PIB aumenta 3,1%, em comparação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Menos que no trimestre anterior (3,7%) e mais do que há um ano (2,7%). Os resultados foram divulgados na manhã de terça-feira (5/12). Em valores correntes, o PIB soma R$ 2,741 trilhões.

Apesar da desaceleração, o instituto lembra que é a terceira taxa trimestral positiva seguida. Com isso, o PIB “está novamente no maior patamar da série histórica e opera 7,2% acima do nível pré-pandemia, registrado no quarto trimestre de 2019”.

Assim, no trimestre, tanto os serviços como a indústria avançaram 0,6%. Já a agropecuária recuou 3,3%. No setor industrial, a área extrativa e de transformação avançou 0,1%, enquanto a construção recuou 3,8%.

Investimento e consumo

Por sua vez, a FBCF (Formação Bruta de Capital Fixo), um indicador de investimento, caiu 2,5% ante o trimestre anterior. O consumo das famílias subiu 1,1% e o do governo variou 0,5%. No setor externo, as exportações cresceram 3% e as importações recuaram 2,1%.

Sobre o terceiro trimestre do ano passado, o IBGE destaca alta de 8,8% na agropecuária, citando produtos como milho, cana, algodão e café. A indústria teve avanço de 1% (o setor de transformação registrou queda de 1,5% e as indústrias extrativas aumentaram 7,2%), enquanto os serviços subiram 1,8% nessa base de comparação.

De janeiro a setembro, a agropecuária avança 18,1%. Indústria e serviços também têm resultados positivos: 1,2% e 2,6%, respectivamente.

Exportações e importações

Na soma dos quatro últimos trimestres, a agropecuária cresce 14,4%, a indústria sobe 2% e os serviços, 2,8%. Segundo o IBGE, o consumo das famílias cresceu 3,7% e o do governo, 1%. Já a FBCF recuou 1,1%. Exportações sobem 10,3% e importações variam -0,1%.

No terceiro trimestre, a taxa de investimento correspondeu a 16,6% do PIB, queda ante igual período de 2022 (18,3%). Já a taxa de poupança foi de 15,7%, também menor (16,3%).

O IBGE revisou de 2,9% para 3% o crescimento do PIB em 2022. Os serviços sobem 4,3% e a indústria, 1,5%. A agropecuária cai 1,1%.

Fonte: Rede Brasil Atual

Deixe um comentário

0/100

the Kick-ass Multipurpose WordPress Theme

© 2024 Kicker. All Rights Reserved.

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]