Previc recebe representação dos participantes do Banesprev

Previc recebe representação dos participantes do Banesprev
segunda-feira, 13/11/2017

A Afubesp (Associação dos Funcionários do Santander/Banespa), em conjunto com as demais entidades de representação dos banespianos, o Sindicato dos Bancários de São Paulo e também a Anapar, se reuniram na última quarta-feira (8/11), em Brasília, com a Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar).

O objetivo foi buscar esclarecimentos sobre os últimos capítulos da reforma estatutária do Banesprev, o fundo de pensão dos funcionários.

Isso porque, o Santander tenta ampliar ainda mais o seu poder no Fundo, com a exclusão dos participantes da gestão, inclusive tirando os poderes da Assembleia de Participantes, dentre outras alterações.

Em vários momentos foi demonstrado aos dirigentes da Previc, que a intenção do banco é, em primeiro lugar, retirar de poderes da Assembleia para depois colocar em prática seu desejo maior, que é a exclusão das diretorias eleitas, do Comitê de Investimentos e diminuir direitos dos participantes.

Os diretores da autarquia ouviram todas as argumentações e se mostraram preocupados com os fatos que estão ocorrendo, já que a entidade – que é modelo de governança corporativa no País – vem sendo atacada duramente pelo seu principal patrocinador.

Em consonância com a sua última recomendação, emitida em abril deste ano, a Previc orientou que seja aberto um canal de negociação entre as partes envolvidas. Porém, a Afubesp alertou que até o momento, a única negociação aceita pelo banco é ter o controle total do Banesprev.

Foram novamente demonstradas as propostas da representação, que abriu mão de várias de nossas atribuições no Estatuto. No entanto, alterações de regulamentos e Estatuto devem ser prerrogativas da Assembleia de Participantes.

A Previc continua analisando todo o material sobre o assunto, que foi encaminhado por ambos os lados. Na avaliação da entidade, o bom senso do órgão regulador tem que prevalecer, com o devido arquivamento do processo que vem afligindo 30 mil famílias.

Fonte: Afubesp

COMPARTILHE