Sindicato recolhe apoio da população contra reforma da Previdência

Todos os dias o Sindicato estará no Calçadão de Londrina recolhendo assinaturas contra  a reforma da Previdência Todos os dias o Sindicato estará no Calçadão de Londrina recolhendo assinaturas contra a reforma da Previdência
quarta-feira, 10/04/2019

Geraldo Fausto do Santos, o Ceará, alertou a população para as consequências das mudanças nas regras da Previdência

Foi distribuído material informativo à população destacando a importância de pressionar o Congresso Nacional a rejeitar essa reforma

Dirigentes do Sindicato de Londrina foram a campo nesta quarta-feira (10/04) na luta em defesa da Previdência Pública, recolhendo assinaturas da população contra a aprovação da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 06/2019, editada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), para dificultar a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

A atividade faz parte da mobilização organizada pela CUT e demais Centrais Sindicais para defender o atual sistema previsto na Constituição Federal para garantir um futuro digno à Classe Trabalhadora e prestar assistência social aos idosos mais necessitados e às pessoas com deficiência.

Segundo Geraldo Fausto dos Santos (Ceará), diretor da Fetec-CUT/PR (Federação dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito do Paraná), a população precisa abrir os olhos e reagir contra esse brutal ataque que está sendo feito a um dos principais direitos dos brasileiros.

“É preciso reagir, ir para as ruas e impedir que essa proposta seja aprovada pelo Congresso Nacional. Vai ser o fim da aposentadoria e o aumento da miséria no País e ao mesmo tempo em que as empresas não terão mais qualquer responsabilidade em contribuir com a Previdência dos seus empregados, acabando com o sistema atual de sustentabilidade do sistema de Seguridade Social”, alerta.

Ceará afirma que especialistas, advogados e até juízes trabalhistas têm se colocado contrários às mudanças nas regras da Previdência para impedir que o Brasil tome o mesmo rumo do Chile, onde o sistema da capitalização foi implantado e está gerando o empobrecimento dos idosos e até muitos casos de suicídios.

“O ex-ministro da Previdência nos governos Lula e Dilma, Carlos Gabas, esteve ontem (9/04) em Londrina e falou sobre isso, apontando diversas questões que jogam por terra os argumentos do governo para tentar convencer a população de que essa reforma é necessária. É um engodo!”, protesta Ceará.

Clique aqui para assistir ao vídeo com a palestra de Carlos Gabas transmitida ao vido pelo perfil do Sindicato de Londrina no Facebook.

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE