Vida divulga luta dos Sindicatos pela anulação da reforma trabalhista

Vida divulga luta dos Sindicatos pela anulação da reforma trabalhista
quarta-feira, 11/10/2017

A campanha lançada pela CUT no dia 7 de setembro, visando apresentar ao Congresso Nacional um Projeto de Lei de Iniciativa Popular para anular a reforma trabalhista e que está tomando corpo no País, é tema de Capa do Vida Bancária.

Clique aqui par ler a edição nº 1.457.

O jornal faz um relato sobre as atividades realizadas pelos Sindicatos de Cornélio Procópio e de Londrina na semana passada, colhendo assinaturas de bancários, bancárias e da população no documento.

De acordo com o Vida, é necessário conseguir 1,3 milhão de assinaturas para validar o Projeto, número que representa 1% do eleitorado brasileiro.

“Estamos empenhados nesta campanha para impedir o retrocesso que a nova legislação representa não só para os bancários e bancárias, mas para toda a Classe Trabalhadora, jogando no lixo conquistas importantíssimas, tais como o intervalo para almoço e a homologação da rescisão do contrato de trabalho no Sindicato, bem como as negociações coletivas, que cairão por terra com a possibilidade de as empresas estabelecerem acordos individuais com os trabalhadores”, pontua Regiane Portieri, presidenta do Sindicato de Londrina.

Para evitar que isso ocorra, Regiane orienta a categoria a incentivar familiares e amigos a assinar a minuta do Projeto de Iniciativa Popular, que está à disposição nas sedes dos Sindicatos cutistas e em coletas feitas em locais públicos.

Banco do Brasil perde recurso contra pagamento das gratificações

Leia nas páginas internas informações a respeito do despacho feito pelo desembargador do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 10ª Região, de Brasília, José Leone Cordeiro Leite, em relação ao recurso apresentado pelo Banco do Brasil na tentativa de derrubar liminar conseguida pelas entidades sindicais que garantiu o recebimento de gratificações/comissões pelos funcionários e funcionários que já têm este direito há 10 anos ou mais.

O desembargador solicitou ao banco que apresente “justo motivo” para ter cortado esta parcela da remuneração de milhares de funcionários. Na sentença ele também determinou que estas verbas sejam calculadas pela média e ordenou que o pagamento seja feito em até 60 dias.

Uso de celular restrito nos bancos

Na pág. 2, o Vida Bancária divulga a cerimônia realizada no dia 6/10, na sede do Sindicato de Londrina, para que o prefeito Marcelo Belinati (PP) assinasse a Lei 12.562/2017, na qual fica restrito o uso de celulares ou aparelhos similares nas áreas das agências bancárias e postos de atendimento onde houver movimentação de dinheiro.

Esta Lei é de autoria do vereador Ailton Nantes (PP), que é funcionário aposentado do Banco do Brasil, e entrará em vigor no mês de janeiro de 2018.

Clique aqui para saber mais.

Caixa

Outra matéria importante desta edição aborda o Adicional de Insalubridade dos empregados da Caixa Econômica Federal que atuam na função de avaliador de penhor. Este direito foi suspenso pelo banco, mas graças à pressão do movimento sindical ainda é pago, mas a intenção da diretoria e cortá-lo.

Por isso, a CEE (Comissão Executiva dos Empregados) e a Anecef (Associação Nacional dos Avaliadores de Penhor) apresentarão à Caixa dados de pesquisa feita com os empregados deste setor comprovando que os mesmos atuam em ambiente insalubre.

”Os dirigentes sindicais vão cobrar do banco a definição dessa questão em definitivo, mantendo o pagamento deste direito para os empregados que atuam nesta função e são expostos a condições que prejudicam a saúde”, explica Amaury Soares, diretor do Sindicato de Londrina.

Posse na Fundação Itaú Unibanco

A posse dos representantes dos participantes nos Conselhos Deliberativo, Fiscal e dos Comitês de Planos da Fundação Itaú Unibanco, ocorrida no dia4 de outubro, em São Paulo, é detalhada em matéria que está na pág. 3 do Vida Bancária desta semana.

Cesar Caldana, diretor do Sindicato de Londrina e suplente do Conselho Deliberativo, representando a Fetec-CUT/PR, fala das conquistas obtidas nos últimos tempos pelos representantes eleitos e aponta os desafios para o futuro. O principal deles, segundo Cesar, é garantir planos de previdência complementar para todos os trabalhadores e trabalhadoras da holding Itaú Unibanco.

Contra o desmonte


O presidente da Fetec-CUT/PR, Júnior César Dias,
com dirigentes do Vida Bancária no Ato Público
realizado dia 3/10 no Rio de Janeiro

Destaque na pág. 4 é a luta contra o desmonte das empresas públicas, que vem sendo feito pelo governo de Michel Temer (PMDB). O jornal traz informações sobre atividades realizadas pelos Sindicatos de Apucarana, Cornélio Procópio e de Londrina no dia 3/10, quando foi organizado um Dia Nacional de Luta em defesa das estatais e da soberania do Brasil.

Uma delegação com dirigentes do Vida Bancária participou do Ato Público convocado pela CUT no Rio de Janeiro para marcar a resistência às privatizações e comemorar o aniversário de 64 anos da Petrobras.

E por falar em retrocesso, a CUT Paraná realizou na última sexta-feira (6/10), em Curitiba, um encontro jurídico para debater o futuro do direito sindical com a reforma trabalhista, abordando a necessidade de os Sindicatos estabelecerem uma nova forma de agir para combater os ataques que as mudanças na legislação provocarão nas conquistas da Classe Trabalhadora.

Na Coluna “Espaço para a Saúde” o artigo desta semana aborda como a organização do trabalho nos bancos gera inúmeros casos de depressão nos bancários e bancárias por conta das cobranças constantes pelo cumprimento de metas, cada vez mais altas, e das ameaças de perder o emprego, o cargo ou ter cortadas as comissões.

Fique atento aos sintomas dessa doença e caso preciso procure ajuda!

Por Armando Duarte Jr.

COMPARTILHE